Ser intercambista é sempre desafiador

July 21, 2017

Olá Fugidos, como vão vocês essa semana?

 

Ser intercambista e ter a chance de conhecer outros mundos além do seu é desafiador. Afinal, viajar é uma delícia e com certeza nunca voltamos da mesma maneira que fomos: nossa bagagem, após esta experiência, sempre aumenta. Nós aqui da Fuja dos Brasileiros ficamos muito felizes de receber um relato da Marcella, que está fazendo intercâmbio em um local muito especial. A Marcella está estudando inglês em Bournemouth, na Inglaterra, e ela quis dividir um pouco de sua experiência com a gente:

 

“Tá tudo ótimo aqui, tempo firme, só hoje que está chovendo no final da tarde. Adorei que aqui no verão o sol se põe às 10pm, dá pra aproveitar bastante a praia e o jardim no centro da cidade. Dá pra fazer tudo no centro da cidade que não é tão longe da minha casa (cerca de 30 minutos). O transporte é muito bom, dá para comprar as passagens por um aplicativo chamado Yellow Buses, tem todas as horas que os ônibus vão passar, os pontos, o tempo de duração e tudo mais.”

 

Foto: Marcella Chagas , 2017.

 

Um intercâmbio te desafia a ser mais tolerante e mente aberta em todos os sentidos. Você percebe que todos a sua volta estão buscando a melhor experiência e o melhor aprendizado possível, mas cada um com a sua própria realidade.

 

No decorrer do programa, é bom que você se desafie e esteja aberto às aulas e às atividades, percebendo e entendendo a si mesmo e ao ambiente da sala, não tendo medo de conversar com os seus professores e com a escola, além de fazer alterações quando necessário:

 

“A escola tem ótimos professores, uns não tanto e, os que não são tão bons por um motivo engraçado são os ingleses. Acho que quando você é bilíngue sabe mais como ensinar as pessoas que estão aprendendo a língua. Mas são todos boas pessoas. Me colocaram no início do avançado mas não me adaptei muito, pedi para me mudarem e foram muito solícitos, agora eu estou no Upper Intermediate e está bem melhor, com professores melhores também.”

 

Ficando hospedado em casa de família a vivência se intensifica, e claro que o contato com moradores locais aumenta. Isso com certeza é muito gratificante, pois a família tende a te incluir em sua rotina, e vai fazer o melhor possível para que você se divirta e aprenda enquanto estiver hospedado com eles:

 

“A família é muito legal comigo, o host father é uma ótima pessoa. As meninas me adoram, já que eu sou a única menina da casa (com 4 alemães e 1 japonês). Estou sempre fazendo alguma coisa com elas por aqui”

 

Foto: Marcella Chagas , 2017.

 

O desafio também está presente na hora de se alimentar. A culinária é totalmente diferente, e cabe a você se desafiar novamente e se adaptar:

 

“O único ponto negativo foi minha adaptação para a comida inglesa. Eles não usam nada pra cozinhar as comidas, então parece que nada tem gosto. A comida da escola não é ruim, mas não é lá saudável. Eles só aceitam dinheiro, então eu não compro a comida de lá, já que eu trouxe pouco dinheiro e o resto está no cartão. Mas isso não é problema porque eu consigo ir pro mercado e fazer minha comida pra levar pra escola e sai muito mais barato. E a comida da host family na maioria das vezes é comida pronta, mas eu não culpo o host father já que ele trabalha e cuida de todos os 4 filhos, mais os estudantes.”

 

O intercâmbio também te possibilita estar aberto e ter contato com outras culturas além daquela que você escolheu visitar e estudar. Você pode conhecer pessoas do mundo todo durante sua trajetória, construir amizades verdadeiras e duradouras.

 

“Fiz muitos amigos de várias nacionalidades, isso tem sido bem legal e uma troca de culturas enorme. Fiquei muito amiga de uma italiana e ela me convidou para passar um fim de semana na casa dela, em Milão!! :D”

 

Além disso, o intercambista não está somente preso a cidade em que está hospedado, ele pode aproveitar as oportunidades de transporte e de proximidade para conhecer outros lugares:

 

“E nessa sexta estou indo para Paris (...). Além disso, eu fui para Durdle Door, Bath e Stonehenge, gostei muito!!”

 

Foto: Marcella Chagas , 2017.

 

O relato da Marcella mostra que ser intercambista é sempre desafiador, mas ao mesmo tempo, que este desafio é muito gratificante. Muito obrigado pelas suas palavras Marcella, nós aqui da Fuja estamos muito felizes em fazer parte dessa sua experiência, temos certeza que as memórias desse momento ficarão para toda a vida. Aproveite muito Bournemouth!

 

Gostou do relato da Marcella? Está a fim de ter uma experiência assim também? Entre em contato com a gente e vamos descobrir qual a melhor opção de destino para o seu intercâmbio!

 

Vamos fugir para Bournemouth?! Conheça mais sobre este destino clicando aqui.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Vestindo verde – o dia de St. Patricks

March 17, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

July 27, 2018

January 12, 2018

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square

destinos

agende uma visita!

WhatsApp: (11) 96980-8684

Email: contato@fujaintercambio.com.br

Rua Belmiro Braga, 46 

São Paulo - SP

05432-020

A Fuja faz parte

da empresa Campus B

Logos Campus B-01.jpg

A Fuja faz parte da empresa CAMPUS BRASIL TURISMO E INTERCÂMBIO EDUCACIONAL LTDA inscrita c sob o CNPJ  12.059.468/0001-30

Está também cadastrada no Ministério do Turismo sob o número 26.060093.10.0001-0, podendo ser consultado on-line no site da Cadastur